Clarice Lispector: E uma alegria solitária pode se tornar tão...

Clarice Lispector: E uma alegria solitária pode se tornar tão...

E uma alegria solitária pode se tornar tão patética. É como ficar com um presente todo embrulhado e não ter a quem dizer: tome, é seu, abra-o! Não querendo me ver em situações patéticas e, por uma espécie de contenção, evitando o tom de tragédia, então raramente embrulho com papel de presente os meus sentimentos.

Veja também


E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar.

Clarice Lispector Nota: Trecho adaptado do livro "A Descoberta do Mundo" de Clarice Lispector. Link