C.S. Lewis: Mas era o perfume, não a luz, que provocava...

C.S. Lewis: Mas era o perfume, não a luz, que provocava...

Mas era o perfume, não a luz, que provocava suspiros. Tão intenso era que, por um momento, ninguém conseguiu pensar em nada.

(As Crônicas de Nárnia)

Veja também