Audre Lorde: Silêncio no patriarcado é a voz da cumplicidade.

Veja também